O câncer de cólon é mais comum do que você imagina. Estes 5 sinais podem salvar sua vida!

O câncer de cólon é um dos mais perigosos, principalmente se não for diagnosticado a tempo.A cada ano, o índice aumenta. Um dos maiores problemas é que os sintomas costumam ser confundidos com outras doenças, e as vítimas tendem a ignorá-los.

O câncer de cólon é um dos mais perigosos, principalmente se não for diagnosticado a tempo.

A cada ano, o índice aumenta.

Um dos maiores problemas é que os sintomas costumam ser confundidos com outras doenças, e as vítimas tendem a ignorá-los.

Câncer de cólon também é conhecido como câncer colorretal e ataca principalmente o intestino grosso até o reto.

No entanto, outros tipos de câncer também podem afetar o cólon, como linfomas, melanomas e sarcomas.

Para que haja maior chance de cura, é crucial que conheçamos os sinais emitidos pelo corpo.

Pensando nisso, separamos os cinco principais sintomas do câncer de cólon.

Veja:

1. Cólicas abdominais
Este sintoma é bem comum depois que comemos demais ou quando temos dificuldade de digerir os alimentos, mas também é possível que seja sinal de câncer de cólon.

2. Fadiga
Este sintoma é normal em várias doenças, mas também é uma condição de câncer de cólon.

Observe se a fadiga acompanha outros sintomas, depois procure seguir uma alimentação saudável e equilibrada.





Invista em alimentação saudável, mas se não houver melhoras com o passar do tempo , procure imediatamente um profissional.

A fadiga está associada ao câncer porque ele consome toda a energia do corpo.

3. Perda de peso
Se não houver um motivo aparente, perder peso pode ser perigoso.

Se você não sabe, as células cancerosas usam as reservas de energia do corpo como combustível, eliminando toda a gordura armazenada.

Além disso, devemos considerar que o sistema imunológico é afetado, o que acaba queimando mais calorias do que o normal.

Por fim, há outro fator que influencia na perda de peso: o tumor bloqueia o trabalho do intestino, então a digestão é interrompida.

4. Irregularidade nas fezes
Estamos falando de prisão de ventre ou diarreia, sangue nas fezes, alterações na cor ou na aparência, pode ser um sério problema no cólon.

Se você tem pólipos (tumores) no cólon, faça o tratamento necessário para não resultar num câncer.

5. Forma das fezes
Este é um sinal pouco percebido, pois os pacientes tendem a pensar que é o resultado de algum tipo alimento.

Mas atenção: se perceber que suas fezes estão finas e não voltam à espessura normal, procure um médico.

Isso pode ser resultado de algum tumor que está impedindo a passagem normal das fezes.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.


Fonte: www.curapelanatureza.com.br

Isto é o que acontece no seu corpo 10 horas depois de você usar esmalte de unhas!


A maioria das mulheres gosta de pintar as unhas.Mas infelizmente esse hábito não é tão inofensivo como parece.Pesquisa feita pela Universidade de Duke revelou que muitas marcas de esmaltes americanos são perigosas para a saúde.


A maioria das mulheres gosta de pintar as unhas.

Mas infelizmente esse hábito não é tão inofensivo como parece.

Pesquisa feita pela Universidade de Duke revelou que muitas marcas de esmaltes americanos são perigosas para a saúde.

O estudo foi feito com mulheres que usavam diferentes tipos de esmaltes e as descobertas foram impressionantes.

Todas elas apresentaram sinais de fosfato de trifenila no sangue, 10h depois de pintar as unhas.

E o pior: essa substância foi encontrada no corpo de todas elas numa quantidade sete vezes acima do valor que seria considerado normal!

Se você não sabe, os especialistas acreditam que este composto, que também é conhecido como TPHP, pode afetar o sistema endócrino (hormônios, metabolismo, reprodução e desenvolvimento).

A química presente nos esmaltes é tão forte que muitas empresas preferem nem divulgar os ingredientes nos rótulos.

Agora imagine como deve ser prejudicada a saúde das mulheres que pintam as unhas com frequência!

O TPHP é uma neurotoxina, substância altamente tóxica que pode prejudicar o cérebro,

Ele também pode causar desequlíbrio hormonal e, assim, ser o responsável pelo aumento de peso.





Além do TPHP, os esmaltes comercializados podem conter:

Formaldeído: este é um agente cancerígeno que pode se dissolver na água e no ar. É por isso que o produto tem um cheiro forte.

A exposição a esse produto pode causar problemas na garganta, asma e dificuldades em respirar.

Além disso, provoca intoxicação e doenças crônicas.

Tolueno: este produto químico dificulta o desenvolvimento das crianças e pode até contaminar o leite materno, além de danificar a pele após a exposição.

- Ftalato de dibutilo: algumas marcas substituem TPHP por ftalato, mas isso não resolve o problema, pois os sintomas que causam são parecidos, como perturbação hormonal e problemas no sistema reprodutivo.

Nos Estados Unidos, há algumas marcas de esmaltes naturais, feitos à base de água ou com óleo de argan, sem a presença de formaldeído, tolueno, ftalato de dibutilo, mercúrio e outras substâncias tóxicas.

No Brasil, infelizmente, não temos conhecimento de esmaltes naturais.

Neste caso, a solução pode ser você fazer seu próprio esmalte com a receita caseira que trouxemos.

INGREDIENTES
1 colher (sopa) de azeite (o azeite serve para fortalecer as unhas e proteger as cutículas)

Meia colher (sopa) de argila banca em pó

Henna natural em pó (a cor que desejar; vende-se em farmácias, lojas de produtos naturais ou de artigos para cabelos)

MODO DE PREPARO
Misture o azeite e a argila em pó até virar uma massa homogênea.

Quando já estiver mexido bem, adicione um pouco de henna natural e mexa até que a pasta fique bem lisa.

Coloque a mistura num recipiente para esmalte e passe normalmente nas unhas.

A tinta deve secar em dez minutos e você pode aplicar brilho, se quiser.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fonte: www.curapelanatureza.com.br

Saiba o que você deve evitar se tem uma bexiga hiperativa


Além da ingestão excessiva de água, há determinados alimentos que podem influenciar a bexiga hiperativa e que deveríamos evitar para poder controlá-la.


Uma bexiga hiperativa expulsa urina em qualquer momento e sem controle. Pode ser um problema muito incômodo, mas a boa notícia é que tem solução se for tratado a tempo.

Neste artigo falaremos sobre quais alimentos é melhor não consumir se você sofre com este transtorno.

O que devemos saber sobre a bexiga hiperativa


Antes de mais nada, seria bom aprender um pouco sobre este problema conhecido como “bexiga hiperativa”. Pode-se dizer que uma pessoa o padece se apresenta, pelo menos, dois destes sintomas:
Urinar mais de 8 vezes ao dia e 2 vezes à noite (sem ter tomado muito líquido).
Vontade repentina e forte de ir ao banheiro.
Perda de líquido após ter urinado.

Uma perda de controle da bexiga pode estar relacionada a causas desconhecidas, embora saibamos que os principais desencadeantes são:
Nervosismo
Estresse
Consumo excessivo de café
Ingestão alta de água

20% dos casos correspondem a um problema neurológico, como o mal de Parkinson, tumores cerebrais ou de medula.

As pessoas que têm a bexiga hiperativa não se sentem aptas para fazer certas atividades, e muitas sentem vergonha por sua condição de saúde.

A urgência para ir ao banheiro e a perda de urina “no caminho” causam um isolamento social e problemas no trabalho, pois quem sofre está mais preocupado com isso do que com qualquer outra coisa.

Quais alimentos devem ser evitados em casos de bexiga hiperativa


Os tratamentos para esta condição são variados.
Alguns são receitados pelo médico (como, por exemplo, uma injeção de toxina botulínica).
Outros estão relacionados a nossos hábitos cotidianos: desde exercícios para fortalecer a pélvis à redução do consumo de certas bebidas ou infusões.


Caso sofra de bexiga hiperativa recomendamos não ingerir os seguintes alimentos:

Alimentos picantes
Os temperos indianos, os pratos mexicanos ou asiáticos, podem ser deliciosos, mas também podem fazer mal à nossa saúde urinária.

Se ao comê-los sentimos uma ardência na boca, como não farão o mesmo no revestimento da bexiga?

As comidas e as especiarias picantes pioram os sintomas, por isso recomendamos não as consumir ou reduzir ao mínimo as quantidades quando preparar suas refeições.

Comidas açucaradas
Os doces e qualquer alimento que contenha uma boa dose de açúcar são prejudiciais para a saúde. O mesmo acontece com as sobremesas que contêm adoçantes artificiais.

Todos eles aumentam a vontade de urinar e irritam a bexiga, além de oferecer calorias vazias ao organismo.

Evite as balas, biscoitos, bolos, tortas e demais alimentos açucarados. Em seu lugar, aumente o consumo de frutas e oleaginosas, saudáveis e nutritivos.
Café





A cafeína tem vários efeitos negativos no corpo que vale a pena destacar. Por exemplo, causa hiperatividade a nível cerebral, cardíaco e urinário.

Assim, beber café demais exige um trabalho mais intenso da bexiga, e piora o quadro.

Esta infusão não é a única que pode aumentar a quantidade de urina que eliminamos diariamente, mas também os refrigerantes (principalmente os de cola), alguns tipos de chá e o cacau.

Sucos cítricos ou de mirtilos
É verdade que os mirtilos são ótimos para a saúde cardíaca e sanguínea (são recomendados para pessoas com hipertensão ou diabetes), assim como para combater as infecções urinárias.

No entanto, um dos efeitos colaterais é que podem piorar os sintomas de uma bexiga hiperativa. A acidez destes pequenos frutos pode nos fazer ir mais vezes ao banheiro.



Além disso, também não é recomendável beber sucos ácidos ou cítricos (laranja, toranja, etc), embora tenham a capacidade de fortalecer o sistema imunológico por seu teor de vitamina C.

No caso de ter um problema de incontinência urinária, os componentes destas frutas irritam ainda mais a bexiga.

Álcool


São muitos os efeitos colaterais do álcool (principalmente quando consumido em excesso). Por ser um diurético potente, pode irritar a bexiga.

Por exemplo, se tomamos uma cerveja, estaremos ingerindo mais líquido, mas também aceleraremos o trabalho dos rins e obrigaremos a bexiga a se esvaziar mais rápido.

Pelo contrário, uma taça de vinho por dia é recomendável para as pessoas com bexiga hiperativa, já que não causa os mesmos efeitos que a cerveja, e tem benefícios para a saúde cardiovascular.

Tomate
Esta fruta é muito ácida e, como tal, piora a saúde da bexiga e do sistema urinário. Além disso, por ter muita água ele se comporta como um potente diurético.

No caso de comer tomate cozido o quadro piora, e mais ainda se for consumido em forma de molho, já que muitas pessoas adicionam açúcar para “mascarar” o sabor ácido (e já falamos que os alimentos açucarados não são aptos para pessoas com incontinência).

Uma boa técnica para que os molhos sejam menos ácidos é adicionar cenoura crua ralada. Também podemos acrescentar um pouco de nata, leite ou até bicarbonato de sódio.

Todos eles atuarão para neutralizar a acidez.

Imagem principal cortesia de © wikiHow.com

Os cientistas alertam as mulheres e pedem a elas que prestem atenção a este conselho o mais rápido possível!


Os neurocientistas têm algumas revelações importantes a respeito do sono, e você deve não deve ignorar.Como todo mundo sabe, durante o dia, o corpo trabalha intensamente e, quando a noite chega, é preciso descansar.


Os neurocientistas têm algumas revelações importantes a respeito do sono, e você deve não deve ignorar.

Como todo mundo sabe, durante o dia, o corpo trabalha intensamente e, quando a noite chega, é preciso descansar.

O descanso acontece justamente no momento do nosso sono.

O problema é que nem todo mundo consegue deitar na cama e dormir tranquilamente.

Pior: boa parte das pessoas não dorme o tempo necessário para a saúde e bem-estar do corpo.

Talvez você esteja se perguntando que tempo necessário é esse?

Muitos dizem que são oito horas contínuas.

Outros afirmam que sete horas é o suficiente para recuperar a energia de um dia longo.

E, por fim, há os que defendem que tudo depende do gênero e idade de cada pessoa.

Se a qualidade do seu sono é um assunto que interessa, então esta matéria será muito útil.

A primeira informação que temos, argumentada pelo professor Jim Horne, da Universidade de Loughborough, Reino Unido, é que o cérebro das mulheres é mais complexo do que o dos homens e, por isso, gasta mais energia.

Por isso, a falta de sono, no corpo feminino, está associada ao estresse, à insegurança, à depressão e à raiva.

Durante a pesquisa, os cientistas não perceberam esse tipo de comportamento no cérebro masculino.




Como dissemos, algumas pessoas precisam apenas de sete horas de sono, outras de oito.

O fato é que as mulheres precisam de mais tempo, pois o cérebro delas é mais complexo.

Essa complexidade do cérebro feminino se explica pela habilidade das mulheres em fazer várias coisas ao mesmo tempo.

Isso faz com que o cérebro delas fique ativo intensamente, cansando mais ao fim do dia.

E outra descoberta: sabe aquela história do “sono da beleza”?

Pois bem, os médicos dizem que vai só até a meia-noite.

Isso significa que, quanto mais cedo as mulheres irem para cama, melhor para a saúde e beleza delas.

Quanto aos homens, por também realizarem várias tarefas ao longo do dia, mas não ao mesmo tempo, eles precisam dormir bem também, mas o tempo para renovar as energias é inferior ao das mulheres.

Estamos falando de uma média, pois é claro que cada organismo reage de uma forma, de acordo com a realidade de cada um.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.



Fonte: www.curapelanatureza.com.br

PUBLICIDADE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...