O Óleo De Coco Pode Fazer Você Parecer Muito Mais Jovem, Se Você Usá-Lo Por 2 Semanas Dessa Maneira!




O óleo de coco é um ingrediente natural amplamente utilizado hoje porque contém elementos benéficos para a saúde e a beleza.

É uma das melhores opções quando falamos sobre problemas de saúde e alimentos. Simplesmente, porque é um dos óleos mais benéficos que você pode usar em sua dieta diária, além de ser o melhor produto cosmético no mercado é o componente secreto da medicina em todo o mundo.

Hoje vamos ensinar-lhe mais sobre seus usos e benefícios. Abaixo, estas são as razões pelas quais o óleo de coco deve ser incluído no seu cotidiano:

Creme para celulite:




O óleo de coco é um remédio perfeito para a celulite. Apenas 2 ingredientes, mel e o óleo são necessários. Misture os ingredientes e aplique a mistura na área afetada, antes de dormir, todas as noites. Repita durante várias semanas e a celulite desaparecerá como se fosse magia.

Nutre a pele:
Todas as noites, antes de dormir, aplique a substância na pele como um tratamento para nutrir. Ele penetra profundamente na pele e você notará, depois de várias aplicações, como ela se tornará elástica e macia.


Varizes:

Massagem com esse óleo em áreas críticas todos os dias, será muito benéfico se você sofre com varizes. Está provado que é a melhor opção quando falamos sobre uma solução para varizes naturalmente.

Suaviza a cutícula:
Use para hidratar as cutículas secas. Uma massagem deve ser aplicada às unhas diariamente até obter os resultados esperados.

Tratamento de cílios:


O óleo de coco é perfeito para aquelas que usam maquiagem diariamente. Use nos cílios todas as noites, antes de dormir, e ele fortificará os pelos e diminuirá os problemas de ruptura e perda depois de varias aplicações.

Creme de barbear:
Os cremes para barbear, geralmente, contêm componentes químicos que causam danos ou reações no rosto, o óleo de coco é perfeito para raspar áreas das axilas e outras partes do corpo, além de suavizar a pele e mantê-la hidratada.

Creme para mãos:
Devido aos seus componentes é muito bom para as mãos: hidrata a pele e você sentirá a diferença muito rapidamente.


Você também pode se interessar:


Técnica chinesa garante que uma simples agulha pode salvar a vida de uma vítima de derrame




Já ouviu falar em técnicas milenares da medicina chinesa? Algumas pessoas não acreditam, mas outras juram que sempre deram certo!

Uma nova técnica promete salvar a vida de quem está tendo um AVC, acidente vascular cerebral, mas popularmente conhecido como derrame

Alguns lugares na internet dizem que isso não funciona, mas em caso de emergência, não custa tentar! Tudo vem do conhecimento da medicina chinesa e, nesse caso, na acupuntura.

Alguns estudiosos acreditam que o agulhamento em certos pontos do corpo, como nos dedos, ajuda a ajustar o fluxo dos vasos sanguíneos. Mas a técnica que vou te falar aqui hoje se baseia em uma medicina muito mais antiga, de mais ou menos 5 mil anos atrás. Ela não substitui o auxílio médico, mas já é de grande ajuda em casos graves.Olha só o passo a passo para o procedimento:

1. Coloque a agulha no fogo para esterelizá-la
2. Fure a ponta de todos os 10 dedos da pessoa, a poucos milímetros da unha.
3. Realize os furinhos de modo que derrame um pouco de sangue e, se ele não sair, aperte a ponta do dedo para que ela possa fluir.

Outras curiosidades é que os chineses prometem que, se a boca da pessoa estiver com a boca deformada ou torcida, deve-se massagear suas orelhas até que fiquem vermelhas, para que o sangue possa chegar até elas.

Após isso, fure a parte mais macia das orelhas com a agulha, até cair duas gotas de sangue de cada uma. Eles afirmam que em apenas poucos minutos depois, a boca não estará mais deformada. Pode parecer algo simples demais, mas afinal, faz parte de uma técnica da medicina com mais de mil anos de existência. Bem experiente, não acha?

Mas lembre-se que nada disso substitui o médico. Mesmo se a vítima melhorar, leve ela imediatamente a um hospital!

Muitas Mulheres Estão Descobrindo As Vantagens De Usar O Secador Em Suas Partes Íntimas, O Motivo É Surpreendente!






Isso é algo que você certamente não ouviu até agora e que talvez pareça um fetiche, mas de acordo com o que dizem os ginecologistas, secar a região íntima com um secador é um procedimento altamente efetivo para auxiliar na prevenção de micoses (um gênero de infecção causada por fungos).

Quem teria imaginado isso? A ideia é que depois de ter relacionamentos íntimos e também depois de tomar banho, as mulheres que são propensas a ter infecções fúngicas em suas partes íntimas devem fazer uso de seus secadores de cabelo.

Talvez pareça um pouco estúpido ou estranho, mas afinal, faz todo o sentido do mundo: fungos e bactérias adoram a umidade. E verdadeiramente esta prática, apesar de ser fora do comum, ajuda a eliminar a umidade. Embora não sejam considerados doenças sexualmente transmissíveis, infecções como micoses ou vaginite podem ser desencadeadas por uma relação íntima e são claramente muito desconfortáveis ​​e desagradáveis, por isso vale a pena seguir as recomendações para evitá-las. Vale a pena tentar pelo menos uma vez.

Esta recomendação vem da ginecologista norte-americana, Dr. Alyssa Dweck, em seu livro “Seu V de A a Z” e Beatrice Wagner, uma terapeuta sexual da Alemanha, que diz “Quando temos relações com algum casal, há uma troca de todos os tipos de bactérias, que se sentem em casa no ambiente temperado, fornecido pela pelo órgão feminino”.




Mas ter relacionamentos íntimos nem sempre leva a uma infecção vaginal?

“Geralmente, nossos sistemas imunológicos estarão prontos para isso. Mas qualquer pessoa que é propensa a infecções deve tentar evitá-las fazendo uso do secador de cabelo, embora pareça algo estranho é muito eficaz”, explicou Wagner.

Só para esclarecer, quem quiser colocar isso em prática, deve lavar a região íntima com água morna primeiro.
E, em seguida, usar o secador na posição de ar frio.

Uma opção alternativa para isso pode ser usar uma toalha limpa.
Mas você deve ter cuidado para não secar completamente, pois isso pode alterar a flora bacteriana. A parte interna deve permanecer úmida.

O que é uma micose íntima?
A micose íntima é um problema muito comum entre as mulheres: 75% de cada mulher sofrerá uma infecção pelo menos uma vez em suas vidas.

Os sintomas incluem prurido, bem como uma sensação de queimadura insuportável nas áreas íntimas. Além disso, esta condição geralmente causa um fluxo amarelado esbranquiçado, com uma consistência de manteiga.

A causa das micoses é uma infecção por levedura ou candidíase




Muitas vezes, a bactéria responsável é uma cepa chamada “Candida albicans”, e 5% a 10% dos casos, é uma cepa conhecida como “Candida galbrata”.

Os disparadores de micoses podem incluir flutuações hormonais, distúrbios metabólicos, um sistema imunológico enfraquecido ou o uso de pílulas anticoncepcionais.

O excesso de imersão na sua área íntima com sabonetes íntimos, usar roupas íntimas de pano sintético ou vestindo roupas apertadas também podem influenciar.

Se você suspeita que você tenha uma infecção, você deve visitar o ginecologista. Existem medicamentos anti fúngicos muito eficazes disponíveis no mercado que geralmente eliminam rapidamente a infecção sem efeitos colaterais. No entanto, fazer uso com um secador de cabelo depois de ter relações íntimas nem sempre é necessário o tempo todo. Mas se você geralmente é propenso a infecções, vale a pena tentar este método, pelo menos uma vez!

O que você achou dessa dica? Deixe seu comentário!



Fonte: @zipmulher



Após beijo de adulto, bebê de 1 ano pega herpes e é internado




Amy Stinson mãe de Oliver, de 1 ano e 3 meses, ambos britânicos, ficou completamente apavorada e desesperada ao ver a pele de seu filho cheia de lesões. Com pesar, a mãe levou seu bebê ao hospital e recebeu a noticia, Oliver havia contraído a vírus da Herpes através de um beijo recebido por um adulto infectado.

O bebê permaneceu internado por longos 4 dias para que fosse curado e em seu Facebook pessoal Amy fez um alerta a todos com fotos do corpo do filho escreveu “Isso é o que acontece com bebês quando entram em contato com alguém com herpes. Oliver agora tem o vírus do herpes e o terá para vida toda. Pense antes de beijar um bebê da próxima vez”.
A publicação foi viral e atingiu mais de 13 mil compartilhamentos.

Os vírus do herpes simples aparecem em duas variações. O tipo 1 atinge principalmente os lábios. E o seu primo, o tipo 2, promove as lesões genitais. “Eles são transmitidos por contato direto e nem sempre os sintomas aparecem de imediato”, conta o infectologista Roberto Florim, do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo. Pensou no beijo na boca? Sim, ele pode disseminar o problema.

Uma vez no corpo, o vírus se instala na cadeia ganglionar, onde permanece em estado de dormência. “Estresse, febre, infecções e alta exposição ao sol podem despertá-lo”, diz o dermatologista Leonardo Abrucio Neto, do Hospital Beneficência Portuguesa, na capital paulista. “Quando o vírus 1 é ativado surgem feridas nos lábios, na face e até mesmo no nariz, em forma de bolhas agrupadas que lembram um cacho de uvas”, descreve Florim. As terminações nervosas são afetadas, enviando ao cérebro uma constante mensagem de dor, além de sinais de coceira e de queimação.

Com apenas 10 anos, ela foi diagnosticada com câncer de mama e vira inspiração para todos ao sobreviver




Como sobreviver a uma doença como essa? Se quer saber, a menininha de dez anos, Chrissy Turner, é a mais jovem a enfrentar este tipo de câncer, o carcinoma secretor da mama, e sobreviver.

Isso tudo aconteceu quando a mãe Annette encontrou um nódulo em seu peito direito. Depois disso, a menina teve que passar por uma mastectomia e teve todo o tecido de seu peito direito removido. Esse procedimento foi realizado para prevenir que o câncer progredisse.


Aparentemente, a mãe só reparou no nódulo por conta do histórico na família. Ela e o marido, Troy Turner, já tiveram que passar por isso: o pai teve um linfoma e ela um câncer no colo do útero.



“Sinceramente, com tudo o que temos passado, ela está a aguentar bastante bem”, contou Annette. “Temos todos uma história com o cancro, está associado a nós”, disse.

Agora, a menina terá que arcar com algumas dificuldades como o fato de que sua mama direita não crescerá quando chegar a puberdade. Felizmente, ela conseguiu se salvar da terrível doença.




Sua roupa nunca ficou tão branca e cheirosa e bastou apenas 2 gotas desta mistura.


Roupas brancas e cheirosas – Imagine isto – você está em um jantar agradável com seus amigos em um restaurante, até que alguém derruba em você vinho em sua roupa branca. A roupa estava branca e sabemos que estas manchas são difíceis de sair mesmo com os produtos mais caros. Então o que fazer? Hoje nós mostraremos alguns truques simples que limparão facilmente as manchas e farão suas roupas ficarem brancas outra vez.
Existem numerosos detergentes químicos para remover manchas, mas eles não são tão eficazes contra este tipo de manchas e também são muito caros. Mancha de comida, vinho ou suor pode ser muito difícil de se limpar, especialmente dependendo do tipo de tecido. Mas, não se preocupe mais – os truques que temos para você hoje vão limpar suas roupas com facilidade e eficiência.





Estes truques caseiros foram testados muitas vezes e e os resultados foram mais do que excelentes.
Uma vez que você experimentá-los, você nunca mais ficará preocupado com outra mancha em suas roupas.
Basta seguir as instruções abaixo e você será capaz de se livrar dessa mancha de vinho antigo para o bem.
Mas não são somente manchas. Você terá roupas brancas e cheirosas como você nunca imaginou. Não vai gastar seu rico dinheirinho com produtos de marcas caras. Vamos as dicas para roupas brancas e cheirosas.

BICARBONATO DE SÓDIO


Embeber suas roupas manchadas em uma mistura de 4 l. de água e uma xícara de bicarbonato de sódio.
Você vai notar como ele restaura a cor natural da peça em apenas alguns minutos.

VINAGRE E LIMÃO

Esta é outra grande mistura para manchas de roupas.
Basta misturar um pouco de limão e vinagre com seu detergente favorito e lavar suas roupas como de costume.
Embora a mistura cheira um pouco forte, ele irá rapidamente eliminar as manchas e o cheiro irá sumir também.

ASPIRINA

Esmague 6 pílulas de aspirina e adicione-os a uma tigela de água, em seguida, mergulhe suas roupas manchadas na mistura por 30 minutos.
Lave-as como de costume e no final a mancha deve ter sumido.

SUCO DE LIMÃO

O suco de limão é um branqueador natural eficaz que branqueia suas roupas.
Adicione uma xícara de suco de limão em sua máquina de lavar junto com o detergente, em seguida, lave suas roupas e deixe secar ao sol.

Elas devem ficar mais brancas do que nunca! Assim, a próxima vez que você derramar o vinho em sua camisa favorita, não a jogue fora! Tente qualquer um desses truques incríveis e sua roupa será branca novamente!


VEJA ESSAS DICAS NO VÍDEO:









Gostou? Então compartilhe para mais pessoas aprenderem esta dica.



Fonte: www.newsrowl.com

Esta é a razão pela qual eu tenho câncer de mama.


O que é câncer de mama?
O câncer de mama (ou câncer de mama) surge quando as células do peito começam a crescer incontrolavelmente. Essas células geralmente formam um tumor que muitas vezes pode ser visto em um raio-x ou pode ser sentido como um nódulo (massa ou nódulo). O tumor é maligno (câncer) se as células podem crescer penetrando (invadindo) os tecidos circundantes ou se espalhando (metástase) para áreas distantes do corpo. O câncer de mama ocorre quase que exclusivamente em mulheres, mas os homens também podem sofrer com isso. 
Quase qualquer célula do corpo pode se tornar câncer e se espalhar para outras áreas. Para saber mais sobre o câncer e sobre como todos os tipos de câncer se originam e se espalham, veja Basics of Cancer.
Onde começa o câncer de mama?
Os cânceres de mama podem se originar em diferentes partes da mama. A maioria dos cânceres de mama começa nos ductos de leite levando ao mamilo (câncer ductal). Alguns tipos de câncer originam-se nas glândulas que produzem leite (câncer lobular). Existem também outros tipos menos comuns de câncer de mama.
Um pequeno número de cânceres começam em outros tecidos mamários. Esses cânceres são chamados sarcomas e linfomas, e eles não são realmente considerados câncer de mama.
Embora muitos tipos de câncer de mama possam causar um nódulo (nódulo ou massa) no peito, nem todos o fazem.
Muitos cânceres de mama são encontrados em mamografias de rastreamento que podem mostrar câncer em estágio anterior, muitas vezes antes de serem palpadas e antes de se desenvolverem os sintomas. Você deve estar ciente de outros sintomas de câncer de mama e denunciá-los ao seu médico.
Também é importante saber que a maioria dos grumos da mama são benignos e não cancerosos (malignos).
Os tumores de mama não cancerosos (benignos) são crescimentos anormais, mas não se espalham para fora dos seios e não colocam a vida em perigo. No entanto, algumas protuberâncias de mama benignas podem aumentar o risco de câncer de mama.
Qualquer massa ou mudança na mama deve ser examinada por um profissional de saúde para saber se é benigno ou maligno (câncer), e se isso pudesse afetar seu risco futuro de câncer.


Mutações hereditárias contra mutações de DNA adquiridas
As células normais da mama tornam-se cancerosas devido a alterações (mutações) no DNA. O DNA é o produto químico de nossas células que compõem nossos genes.
Genes tem instruções sobre como nossas células funcionam. Algumas mutações no DNA são hereditárias, ou seja, são adquiridas de seus pais. Isso significa que as mutações estão em suas células ao nascer e algumas mutações podem aumentar acentuadamente o risco de certos tipos de câncer.
As mutações causam muitos tipos de câncer que são comuns em algumas famílias e muitas vezes causam câncer quando as pessoas são mais jovens.
No entanto, a maioria das alterações de DNA ligadas ao câncer de mama são adquiridas. Isso significa que a mudança ocorreu nas células da mama durante o curso da vida de uma pessoa, e não é uma mudança que foi herdada ou nasceu. As mudanças de DNA adquiridas ocorrem com a passagem do tempo apenas em células de câncer de mama.
Um DNA mutado pode gerar genes mutados. Alguns genes controlam quando nossas células crescem, quando se dividem para formar novas células e quando elas morrem. Mudanças nesses genes podem fazer com que as células perdam controle normal e estão ligadas ao câncer.
Protooncogenes
Protooncogenes são genes que ajudam o crescimento normal das células. Quando um proto-oncogene sofre algum tipo de mutação (mudança), ou há muitas cópias dele, torna-se um gene "ruim" que pode permanecer ativado quando não é suposto ser. Quando isso acontece, a célula cresce fora de controle e produz mais células que crescem incontrolavelmente. Isso pode causar câncer. Este gene ruim é chamado oncogene.
Imagine que uma célula é como um carro. Para que o carro funcione bem, você precisa de maneiras de controlar quão rápido você viaja pelas avenidas. Um proto-oncogene normalmente funciona de forma muito semelhante a um acelerador. Isso ajuda a controlar o caminho eo tempo em que as células crescem e se dividem. Um oncogene é como um acelerador que é pressionado permanentemente e que faz com que a célula se divida sem controle.
Os genes supressores de tumores


Os genes supressores de tumores são genes normais que retardam a divisão celular (crescimento celular), reparam erros em DNA ou células de sinal quando devem morrer (um processo conhecido como apoptose ou morte celular programada). Quando os genes supressores de tumor não funcionam adequadamente, as células podem crescer fora de controle, produzir mais células que crescem incontrolavelmente e não morrem quando deveriam, levando ao câncer.
Um gene supressor de tumor é como o pedal de freio em um carro. Normalmente evita que a célula se divida muito rapidamente da mesma maneira que o freio impede que um carro conduza muito rápido. Quando algo está errado com o gene, como no caso de uma mutação, o "freio" não funciona e a divisão celular pode ficar fora de controle.
Alterações genéticas hereditárias
Certas mutações hereditárias (alterações) no DNA podem aumentar drasticamente o risco de certos tipos de câncer e estão ligadas a muitos tipos de câncer que afetam algumas famílias. Por exemplo, os genes BRCA (BRCA1 e BRCA2) são genes supressores de tumores. Quando um desses genes muda, já não suprime o crescimento celular anormal, e o câncer é mais provável de surgir. Uma mudança em um desses genes pode ser transmitida de pais para filhos.
As mulheres já começaram a se beneficiar dos avanços na compreensão da base genética do câncer de mama. O teste genético pode identificar algumas mulheres que herdaram mutações em genes supressores de tumor BRCA1 ou BRCA2 (ou menos freqüentemente em outros genes como PALB2, ATM ou CHEK2). Essas mulheres podem tomar medidas para reduzir o risco de câncer de mama e desenvolver planos para identificar mudanças em seus seios para ajudar a descobrir o câncer em um estágio mais antigo e mais tratável. Por essas mutações nos genes BRCA 1 e BRCA 2 também estão relacionados a outros tipos de câncer (além do câncer de mama), as mulheres com essas mutações também podem considerar testes de triagem precoce e ações preventivas para outros tipos de câncer.
As mutações nos genes supressores de tumores, como os genes BRCA, são consideradas como "alta penetração" porque muitas vezes levam ao câncer. Embora muitas mulheres com mutações de alta penetrância tenham câncer, a maioria dos casos de câncer (incluindo câncer de mama) não são causadas por esse tipo de mutação.
Mais frequentemente, mutações de pouca penetrância ou variações genéticas são um fator no desenvolvimento do câncer. Cada um destes pode ter um pequeno efeito sobre o desenvolvimento do câncer de uma determinada pessoa; No entanto, o efeito geral sobre a população pode ser considerável, pois as mutações são comuns, e as pessoas muitas vezes têm mais de uma ao mesmo tempo. Os genes envolvidos podem afetar os níveis hormonais, o metabolismo ou outras coisas que afetam os fatores de risco para o câncer de mama. Esses genes podem causar a maior parte do risco de câncer de mama que algumas famílias sofrem.
Alterações genéticas adquiridas
A maioria das mutações de DNA relacionadas ao câncer de mama ocorrem nas células da mama ao longo da vida de uma mulher, e elas não são hereditárias. Estas mutações adquiridas a partir de oncogenes e / ou genes supressores de tumor podem ser o resultado de outros fatores, como radiação ou substâncias químicas que causam câncer. No entanto, as causas das mutações mais adquiridas que podem causar câncer de mama ainda são desconhecidas. A maioria dos cânceres de mama possui várias mutações genéticas que são adquiridas.
Testes para identificar mudanças genéticas adquiridas podem ajudar os médicos a prever com mais precisão o prognóstico de algumas mulheres com câncer de mama. Por exemplo, testes podem identificar mulheres cujas células de câncer de mama possuem muitas cópias do oncogene HER2. Estes tipos de câncer tendem a crescer e se espalhar rapidamente. Existem drogas que atacam essas mudanças nas células cancerosas e melhoram os resultados do tratamento.


É verdade que, para a maioria das mulheres, o apoio contribui com apoio e apoio à sua figura, no entanto, existem estudos que demonstram os riscos associados ao seu uso na saúde e até mesmo um vínculo com o câncer.
Desde os anos trinta, estudos foram revelados em que o sutiã está relacionado ao aumento nos casos de câncer de mama. Embora mais pesquisas tenham sido publicadas a este respeito, elas não tiveram o impacto necessário entre a população feminina.
No estudo "Bra and Breast Cancer Study" dos Estados Unidos, descobriu-se que as mulheres com esta doença tinham uma história de uso de sutiã mais apertado e por mais tempo do que aqueles que ainda não desenvolveram o sutiã. doença.
Na verdade, todas as mulheres com câncer usaram a roupa por mais de 12 horas por dia.
Quando usamos um sutiã apertado, pressionamos os peitos e fechamos as linhas que vão para os gânglios linfáticos, o que provoca acumulação de fluido, suavidade do tecido e formação de cistos.
Nosso corpo descarta toxinas através dos caminhos linfáticos. No entanto, peitos apertados não podem realizar o processo de limpeza, o que leva à eliminação de resíduos.
Os sutiãs fazem com que os seios se tornem mais fracos, porque se tornam dependentes do suporte artificial e o corpo perde sua capacidade de sustentá-los por conta própria. Esta é a razão pela qual muitas mulheres se sentem desconfortáveis ​​sem ele.
De acordo com vários estudos: 3 das 4 mulheres que sofrem de câncer de mama geralmente usam sutiã, enquanto no caso de quem nunca a usa, apenas uma em cada 168 sofre.
Portanto, o risco de sofrer câncer de mama é 125 vezes maior se o suporte for usado. Levar isso implicaria um risco 12 vezes maior de sofrer de câncer, bem como fumar, e a maioria dos fumantes usava um sutiã. Qual é a recomendação?

De preferência, durma sem sutiã. Há um lapso prolongado de recuperação da doença fibrocística da mama: de 10 dias a 2 semanas sem suporte.

PUBLICIDADE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...